Em qual moda eu devo apostar após a pandemia?

Future Print

Future Print

Dentro dessa nova realidade, o ser humano está vivendo em um novo “modus operandis” que ativa os seus valores mais intrínsecos e necessidades básicas. Com isso a parte do cérebro que é responsável por aceitar a compra por impulso fica bloqueada tornando mais desafiador convencer o consumidor a comprar.

Pedro Dupláa | 18 Mai, 2020

Ao longo da existência da moda, muita coisa mudou e o mercado passou a ser, em grande parte, dirigido pelo consumismo e por influenciadores da moda. Esses dois movimentos geraram novos movimentos como a produção em larga escala, a busca por mão de obra mais barata em países subdesenvolvidos e o fastfashion.

Perceba que antes da crise o consumidor estava “aceitando” o modelo comercial de moda passageira, roupa semi descartável e muita moda parecida uma com a outra. Em outras palavras, o consumidor estava muito mais tolerante e menos crítico a respeito de como ele iria gastar o seu dinheiro.

Mas, com a nova realidade instalada pela Pandemia, o isolamento social e a crise econômica, todo o mercado consumidor retraiu e suas prioridades mudaram. A mente humana a nível global está focada em duas coisas, na “sobrevivência” e na “preservação”.

Dentro dessa nova realidade, o ser humano está vivendo em um novo “modus operandis” que ativa os seus valores mais intrínsecos e necessidades básicas. Com isso a parte do cérebro que é responsável por aceitar a compra por impulso fica bloqueada tornando mais desafiador convencer o consumidor a comprar.

Qual ficha que cai com a afirmativa acima? A conclusão é que, o consumismo sofrerá uma retração drástica.

Ok Pedro, e agora o que eu faço? A minha sugestão é que você use esse momento a seu favor e reveja o seu modelo de negócio.

Como era o seu critério para produzir o seu produto? Baseado em largas produções da mesma coisa? Qualidade mediana e preços competitivos para ganhar no volume? Baseada no que os influenciadores sociais dizem que é melhor? Seu produto é do tipo que o cliente compra para usar uma vez só? É muito específico? Faça uma profunda anamnese do seu negócio e seja sincero na avaliação.

Eu quero citar alguns pontos muito importantes, que a gente aborda nas consultorias, para você obter mais êxito no mercado de moda pós Pandemia. Todos os pontos abaixo são chamados de valores absolutos e estão conectados ao cérebro primário do ser humano, por causa disso, sempre irão despertar atenção e desejo de compra.

– Aposte em uma moda atemporal, que não limite o uso da peça sem perder o estilo. As cores azul, preto, branco, cinza e tons de vermelho até rosa são as cores mais vendidas e fáceis de combinar.

– Altere a sua modelagem para ser minimalista, para vestir mais números com uma peça só e sem perder o caimento que beneficie a beleza do corpo. Refaça o design da sua peça e pense como você pode desenvolver, por exemplo, um vestido para ser usado por pessoas P, M e G, uma calça ou short que veste do 36 ao 42.

– Transforme a sua moda em algo funcional e mais durável. Agregue valor no acabamento das suas peças para se tornarem mais atrativas e gerarem benefícios, como proteção U.V, a sujeira, a água, a transpiração, a bactérias e fungos.

– Crie peças que possam ser usadas em mais de um ambiente, algo que possam usar em casa, no trabalho e até mesmo em um happy hour. Essa seria a roupa ideal para oferecer para o seu cliente, pois você estaria oferecendo soluções e não só moda.

Se você trabalha com produção de vestuário, sugiro fortemente refletir sobre o texto acima e experimentar as novas ideias em sua empresa. Eu tenho a confiança que você terá resultados positivos, lhe desejo sucesso!

FONTE: https://digital.feirafutureprint.com.br/colunistas/em-qual-moda-eu-devo-apostar-pandemia

ARTIGOS - FUTUREPRINT
Future Print

Passo a passo para vender online

Redação FuturePrint | 13 Jul, 2019 Já são mais de 180 milhões de usuários na internet, só no Brasil. Isso mostra uma grande oportunidade para que você venda seus produtos online. Para se ter uma ideia, o e-commerce nacional faturou, em 2018, cerca de R$ 69 milhões. Para auxiliar que deseja começar seu negócio, o

LEIA MAIS »
ARTIGOS - MOACIR FERREIRA
Moacir Ferreira

Quatro Dicas sobre Estampas em Relevo – Iniciante

Embora seja uma técnica antiga (25 anos ou mais), as estampas em relevo ainda geram muitas dúvidas e curiosidades: Tenho que fazer telas com relevo? Quantos fios a matriz tem que ter? Tem que ter estufa? Posso curar com soprador? Posso curar na prensa? O rodo influencia? Bom eu vou tentar elucidar essas dúvidas aqui

LEIA MAIS »
WILSON GIGLIO
WILSON GIGLIO

Vamos tirar a sua empresa da UTI?

Bom, vamos ser francos? Eu não entendo nada de impressoras, nem como fazer o rip, trabalhar com corel draw, ilustrator ou qualquer outro software de preparação de arte, também não faço a mínima ideia de como fazer o purgue em qualquer impressora, ou fazer o gerenciamento de cores ou acabamento em adesivos ou banners, muito

LEIA MAIS »
ARTIGOS - FESPA BRASIL
Fespa Brasil

Analisando os benefícios dos equipamentos de impressão e corte

Por Rob Fletcher Com os equipamentos de impressão e corte tornando-se cada vez mais comuns nas empresas de impressão ao redor do mundo, a FESPA.com analisa mais de perto esta tecnologia e apresenta os principais benefícios aos usuários Tradicionalmente, a impressão e corte foram vistos como duas partes separadas do processo de produção, com a

LEIA MAIS »
Rolar para cima

COMUNICAÇÃO VISUAL NO BRASIL

COMO MEHORAR OS RESULTADOS DA SUA EMPRESA 3ª EDIÇÃO